Este blog nasceu de papos no msn, nas madrugadas de uma época de entrega de trabalhos e provas. Mesmo assim, Fredão, Phael, Bella e Eler nos reuníamos em nossas resenhas online, para conversar sobre a vida. Sempre tivemos muito em comum, mas, sobretudo, muito de diferente. E o que de mais comum tinha em nós era o fato de gostarmos demais de estar juntos. Primeiro, Bella, Fredão e Eler. Depois o Phael.

Vimos que a gente queria compartilhar nossas dúvidas e anseios com mais gente. Daí, surgiu a ideia do blog, mas não o blog. A ideia só foi reavivada após o acampamento de carnaval, onde estivemos todos juntos. Foi lá que conhecemos o Jotapê. Foi lá que nos tornamos ainda mais próximos do Mateus. E assim, eles foram incluídos nessa fria. Escrever sobre o hoje e sobre aquilo em que cremos, aquilo em que não cremos, aquilo sobre que não temos certeza. Escrever sobre nós. E sobre como Deus se manifesta em nós.

O acampamento teve como tema “Alguns do Caminho…”, e é inegável que isso tenha influenciado no nome deste blog. Também é inegável que o tema que ficou mais evidente pra nós, naquele acampamento, foi o amor – e como ele se manifesta a nós hoje. Nossos conflitos talvez nem sejam diferentes dos de outros jovens, cristãos, em qualquer tempo. Mas falamos de hoje, porque é hoje que manifestamos o amor que nos alcançou.

André Eler é estudante de jornalismo, no 5o período da ECA-USP, e não sabe o que quer da vida. Ama comunicação, mas vive desanimado com o curso. Em São Paulo há dois anos, frequenta a Igreja Presbiteriana do Butantã, mas ainda é membro da Igreja Presbiteriana da Ilha, de GV. Tem um pensamento geralmente controverso – é chamado liberal, até, embora se afaste desse rótulo como o diabo da cruz. Até porque se julga um ortodoxo.

Raphael Faria está no último(?) ano de publicidade e propaganda na PUC-MG. Tem preferência pela criação, mas se encontra mesmo é nas letras. Não sabe o que fazer depois de formar, mas pensa em prestar outro vestibular. Nasceu e sempre viveu em BH. Lá, é membro da Oitava Igreja Presbiteriana, mesmo que não esteja de acordo com sua visão de crescimento e sua liturgia. É relapso e desatento, no geral, mas extremamente chato com detalhes que julga importantes. Toca guitarra, e há quem diga que é muito bom. Detesta música gospel. Curte metal, jazz, blues e essas coisa cults aí.

Isabella Guerra é a mais carismática de nós. Comunicativa, alegre, fez dois anos de Relações Públicas na PUC-MG. Jogou tudo para o alto e voltou para GV neste semestre. Ainda não se encontrou, mas tem princípios inabaláveis. Não sabe se faz faculdade de turismo. Mas sabe bem dos amigos que tem, da fé em Deus, do porto que é sua família e sua igreja. É, em tese, da Oitava Presbiteriana de BH, mas está com o corpo, o espírito e o coração na Sexta Igreja de GV.

Alfredo Guerra faz, ao mesmo tempo, o terceiro semestre de Publicidade e Propaganda na PUC-MG e o segundo de Administração no CEFET-MG. Frequenta em BH a Oitava, mas é membro da Sexta de GV. Adora ter embates com todos os demais membros do grupo. Mas respeita cada um deles. É tão criativo quanto a Bella e o Phael. Mas quer trabalhar mesmo é com marketing. Costuma ter relações pessoais bem intensas – e sempre tem uma impressão das pessoas.

João Paulo Aragão, o Jotapê é do Rio de Janeiro. Nilópolis, mais especificamente. Estudou no Colégio Pedro II e hoje faz o sexto período de Ciências Sociais na UFRJ. Gosta muito de sociologia e antropologia; entretanto, sua paixão é mesmo a Palavra. É  líder de adolescentes na Primeira Igreja Presbiteriana de Nilópolis. Também é viajante nato, e equipa o acampamento da MPC, seu paraíso pessoal. É de lá que surgiu a oportunidade de nos conhecer. Desde que isso aconteceu, já tem nos mostrado sua ponderação, espírito crítico e sabedoria.

Mateus Probst jura que é tímido. Por isso, disse que não escreveria para este blog. Mas há de escrever. Aquilo em que crê, não é só de ouvir falar. É de Vila Velha e foi aprovado em Administração na UFES. Mas só entra no meio do ano. Até lá, aproveita para cultivar bem seus relacionamentos e para se apaixonar ainda mais por GV – o que o levou até nós. Frequenta a Igreja Presbiteriana da Praia da Costa e tem cabeça aberta, qualidade preciosa entre gente da sua idade.

Anúncios

9 Responses to “quem do caminho”


  1. 1 José Mário março 17, 2009 às 6:07 pm

    Olá,

    Conheço o André do Orkut e o Mateus é de nossa Igreja aqui em Vila Velha. Imagino que os outros sejam tão gente boa quanto. Também espero que todos permaneçam no Caminho, apesar das inevitáveis pedras. Abraços. José Mário, vulgo “Révi”.

  2. 2 Júnior março 19, 2009 às 8:29 pm

    Como posso fazer parte desses bates papos…?

  3. 5 Carlos Eller abril 2, 2009 às 2:54 pm

    Olá pessoal.

    Sou primo do André. Vi o link no email dele e vim dar uma olhada.
    Me apaixonei pelo blog. Acho que tem tudo a ver com o momento e o hoje/louco/cibernético que vivemos.
    Não fui ao acampamento e muito menos tive o prazer de participar das conversas do quarto, mas, se lhes aprouve, gostaria de participar aqui com vocês.
    Como participar?

    Fiquem com DEUS. Sempre no caminho.

    Paz.

    Carlos Eller.

    Obs.: André aquele abraço.

  4. 6 Carlos Eller abril 2, 2009 às 2:55 pm

    Leia-se “aprouver” no lugar de aprouve.

    KKK

  5. 7 Silvino Cunha junho 24, 2009 às 1:47 pm

    Impressionante…

    Hoje…
    Hoje é tão comum a omissão, a falta de razão, a falta de posição, o ser apenas mais um na multidão, sem lenço, sem documento, caminhando num caminho que verdadeiramente vai contra o vento…
    Mas, vento este, do Espírito, pois, por mais que não saibamos de onde ele vem e pra onde ele vai, o Espírito, diferente do vento do sistema unificador de pensamentos, sabe de onde veio e pra onde vai… E assim é aquele que é guiado por ele, mesmo que seja “jovem” (sujeito que a sociedade diz não ter nada na cabeça, a não ser a impulsão)…
    Fiquei impressionado com a postura de vocês, é desafiadora, pois se demonstraram conscientes do que querem, e se não, pelo menos em busca estão, diferentes da maioria da massa…
    Que Deus continue os abençoando neste caminho, não apenas hoje, mas sempre…
    Que vocês realmente saibam o por quê de se estar neste caminho…
    Que as muitas palavras não os façam delirar, mas verdadeiramente encontrar o sentido deste caminho: Jesus, a fim de poderdes compreender qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo que excede todo entendimento, para que vocês sejam tomados de toda a plenitude de Deus.
    Um grande abraço pra todos, especialmente para o Eler.

  6. 8 Flávia Frossard julho 25, 2009 às 4:38 pm

    Bom, eu sou a lider da MPC aqui em Vila Velha e meia-irmã do Mateus, fico muito feliz em ver o blog e ler tudo.
    Podem saber que estarei sempre por aqui acompanhando tudo!
    Deus abençoe muito vocês!
    Um beijo.


  1. 1 Início da caminhada… « hoje no caminho… Trackback em março 17, 2009 às 4:03 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: